Livro “Redes e Ruas – Inclusão, Cidadania e Cultura Digital” é lançado!

Coletivo Digital

Livro “Redes e Ruas – Inclusão, Cidadania e Cultura Digital” é lançado!

Após meses de trabalho do Coletivo Digital, junto com os amigos do Sampa.Org, foi lançado o livro que registra a primeira edição do Programa Redes e Ruas.

Foto geral da festaO lançamento do “Redes e Ruas – Inclusão, Cidadania e Cultura Digital” aconteceu na noite de quinta-feira, 17.03, na Praça das Artes, quando também foi anunciada a segunda edição do Edital.

A publicação registra a 1a edição deste Programa, proposto pela Prefeitura de São Paulo, que se voltou para a ocupação do espaço público com atividades culturais, em parceria com 59 associações.

Além de colher depoimentos das experiências de cada grupo, revelando as transformações na vida e no cotidiano das pessoas envolvidas pelas atividades, a publicação traz uma série de estatísticas apresentando, em números, o impacto do Redes e Ruas para a cidade de São Paulo.

A capa da publicação é uma aquarela da Beá Tibiriça. A “artivista” (como ela mesma se define) também ajudou na escrita dos textos do livro ao lado de Thiago Esperandio, também do Coletivo Digital, Maurício Falavigna e Ademir Castellari (ambos do Sampa.Org). O projeto Gráfico e a diagramação ficaram por conta da LC Trigo & Tito Trigo.

A CERIMÔNIA

PalcoAlém dos coletivos e artistas, educadores e midialivristas, ciberativistas e pesquisadores que participaram do edital Redes e Ruas, estiveram presentes os secretários Simão Pedro (Serviços), Nabil Bonduki (Cultura) e Eduardo Suplicy (Direitos Humanos e Cidadania). Participaram também: João Cassino, coordenador da Coordenadoria de Conectividade e Convergência Digital (CCCD), da Secretaria de Serviços; Marília Jahnel, coordenadora de Direito a Cidade, da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania; Marisabel Lessi de Mello, do Núcleo de Fomentos Culturais e Linguagens, da Secretaria da Cultura; e Patrícia Freire de Almeida, do movimento Cultural Penha e do projeto “Patrimônio Cultural em Rede”, contemplado no primeiro edital.

As atrações artísticas ficaram por conta do DJ Leandro Pardi, do Samba de Roda Nega Duda e das Projeções do Coletivo Coletores.

REDES E RUAS

Ao longo de 2015, o Redes e Ruas, programa realizado pela Prefeitura de São Paulo, apoiou 58 iniciativas para que fossem realizados eventos, atividades de formação e projetos culturais em Telecentros, Pontos de Cultura e em praças digitais conectadas pelo Programa WIFI Livre SP.

IMG_7705Criado com a intenção de fortalecer o direito à cidade, a inclusão digital, a cidadania e a ocupação do espaço público pela cultura, o edital contemplou diversas linguagens – audiovisual, fotografia, educomunicação, hackerativismo, música, fotografia, artes cênicas, jornalismo, agroecologia, entre outras. As iniciativas apoiadas alcançaram milhares de pessoas e as formações técnicas e culturais transformaram a vida de outros milhares de cidadãos.

Para Beá Tibiriça, do Coletivo Digital (foto à esquerda): “em tempos em que as ruas e as redes, cada vez mais, são um território único em disputa cotidiana, foi um sopro de liberdade que todos os coletivos envolvidos fizeram circular por São Paulo”. Para Maurício Falavigna, do Sampa.Org “(…) a cidade ganhou novas imagens de si mesma, resgatando expressões daqueles que não têm voz, mostrando visões da realidade que não encontram espaço nas mídias, despertando cidadãos a usufruírem dos espaços públicos da cidade”.

SOBRE O NOVO EDITAL

O formato da segunda edição do programa, que tem a intenção de fortalecer o direito à cidade, a inclusão digital, a cidadania e a ocupação do espaço público pela cultura, foi apresentada pelo coordenador do CCCD, João Cassino. Ele destacou que para este ano serão destinados R$ 2,450 milhões entre 47 projetos selecionados nas áreas de Cultural Digital, Inclusão e Cidadania, divididos em quatro categorias:

Lançamento_REDES_E_RUAS• Robótica Livre: terá até 15 projetos no valor de 50 milhões, abrange, por exemplo, a criação e aprimoramento de robôs e drones. Destinado a pessoas físicas;

• Midialivrismo: abrange, entre outros pontos, a criação coletiva de conteúdos analógicos e digitais para sites, produção de jornalismo comunitário, webrádio e desenvolvimento de games entre comunidades. Serão até 12 projetos no valor de R$ 50 mil, destinados a pessoas físicas e jurídicas;

• Intervenção Digital: compartilhamento e difusão de arte e cultura digital em espaços públicos. Serão até 15 projetos destinados a pessoas físicas e jurídicas no valor de R$ 50 mil;

• Formação em Rede: focado em pontos de cultura, tem como objetivo criação de imagens e desenvolvimento de vídeos, uso da internet como ferramenta de aprendizagem, entre outros. Serão escolhidos até 5 projetos no valor de R$ 70 mil. Destinados a pessoas físicas e jurídicas.

As inscrições serão feitas exclusivamente pela Internet no período de 23 de março a 24 de abril. O edital completo poderá ser visualizado na página do Edital Redes e Ruas no Facebook.

Com informações de Site da Secretaria de Serviços da Prefeitura de SP

Crédito das Fotos: Túlio Fernandes